CR Pintura Eletrostástica




Serviços

Gaiola
Mesa
Cabine de pintura

Linha de produção de pintura

A linha do pré tratamento está projetada para diversos tipos de peças com dimensões máxima de 1500 mm x 600 mm x 850 mm. No caso da peça estar zincada, jateada ou isenta de graxa, ferrugem, tinta ou algo do gênero a nossa estufa de polimerização e cabine de pintura tem a capacidade para qualquer tipo de peça com dimensões máxima de 3300 mm x 1300mm x 1400mm. O tratamento de peças é feito dentro das normas exigidas pela CETESB.

Os tipos de tintas são escolhidos de acordo com a necessidade do cliente

Epóxi: Possui boas propriedades, grande poder de aderência, alta resistência química e mecânica não é recomendada para uso externo.

Exemplos: Ambientes agressivos, tubulações, vergalhões de construção civil, equipamentos marítimos etc.

Poliéster: Propício para ambientes externos onde a superfície fica exposta à raios ultravioletas, intempéries e calcinação. A pintura Poliéster está disponível também nos acabamentos liso brilhante, semi-fosco, fosco, texturizado e microtextura.

Exemplos: telhados industriais, móveis de jardim, implementos agrícolas, esquadrias de alumínio, autopeças, placas de sinalização,etc.

Híbrida: É a combinação do composto de epóxi e poliéster, possui baixa resistência mecânica e química. Esse tipo de tinta é mais utilizada para uso decorativo. A pintura Híbrida está disponível nos acabamentos liso brilhante, semi-fosco, fosco, texturizados, microtextura.

Exemplos: decorações, eletrodomésticos, móveis de aço, autopeças (acabamento interno), painéis elétricos, etc.

NobaC: Esta linha de tinta em pó da Weg esta disponível na versão hibrida, poliéster brilhante ou semi brilho. Ela possui propriedades antimicrobianas, fornecendo soluções confiáveis e de ultima geração para os casos onde higiene e saúde são fundamentais.

Exemplos: equipamentos médicos e odontológicos, cozinhas industriais, metais sanitários, eletrodomésticos, etc.

A CR Pintura Eletrostática atende aos mais diversos segmentos:

Fluxograma da Pintura eletrostática

  1. Desengraxe

    Uma superfície limpa, livre de graxas, óleos é essencial para a obtenção de uma pintura de boa qualidade.

  2. Enxágue

    com água corrente, para evitar arraste para os estágios subsequentes.

  3. Decapagem

    Em superfícies oxidadas é necessária a remoção dos óxidos .

  4. Enxágue

    Após a decapagem é muito importante que haja um enxágue adequado, com água corrente, para evitar arraste para os estágios subsequentes.

  5. Refinação

    Refinação da estrutura cristalina para receber a camada de fosfato.

  6. Fosfato

    É utilizado para melhor aderência da tinta a superfície a ser pintada.

  7. Enxágue

    com água corrente, para evitar arraste para os estágios subsequentes.

  8. Passivação

    As camadas de cristais de fosfato de zinco, ferro e zinco ou fosfato de manganês, são porosas, de sorte que minúsculas superfícies do metal de base ficam expostas ao ar. O último tratamento depois da fosfatização tem por finalidade a passivação dessas áreas expostas entre os cristais e o fechamento dos poros.

  9. Tratamento

    Todo o descarte da água e resíduos sólidos são direcionados para nossa ETE (Estação de tratamento de fluentes) e seguem destino conforme a legislação.